segunda-feira, 14 de julho de 2014

Resenha - A casa de Hades - Rick Riordan

Informações do livro:


Editora: Intrínseca.
Autor: Rick Riordan.
Páginas: 496.
Título original: The House Of Hades.



Sinopse:

Hazel está diante de uma encruzilhada. As forças de Gaia estão decididas a impedi-los de avançar e alcançar seu objetivo: chegar à Casa de Hades, nas terras antigas, para resgatar Percy e Annabeth e fechar definitivamente as Portas da Morte, impedindo os monstros de retornarem ao mundo mortal. Ela e o que restou da tripulação do Argo II sabem o que precisa ser feito, mas todos os caminhos parecem levar ao fracasso de sua missão. Entretanto, eles precisam se decidir e agir rápido. O tempo está passando. A sanguinária Mãe Terra escolheu o dia primeiro de agosto para o seu despertar.
No Tártaro, Annabeth e Percy passam por grandes dificuldades. Famintos, com sede e feridos, mal conseguem andar pelo território sombrio e venenoso repleto de inimigos que espreitam na escuridão. Não há como descobrir onde ficam as Portas da Morte. E mesmo que soubessem sua localização, uma legião formada pelos monstros mais poderosos e fiéis a Gaia estará lá para guardá-las. Nesse momento, Annabeth e Percy não estão em condições de enfrentá-los em um combate.


Apesar da enorme desvantagem, Hazel, Annabeth, Percy e os outros semideuses da profecia sabem que sua única opção é tentar o impossível. Quando os riscos são maiores do que nunca, é somente a amizade entre os semideuses gregos e romanos, aprendendo a trabalhar juntos, que poderá salvar não só os acampamentos, mas também o mundo.
Primeiro livro do autor a ser lançado no Brasil na mesma data do lançamento norte-americano.


Resenha:


Aviso: Essa resenha pode conter spoilers sobre os livros anteriores da série.

Vamos começar essa resenha falando de algo que desde a saga Percy Jackson riordan conseguiu fazer muito bem, e que voltou em A marca de Atena, foram os finais que nos deixam praticamente morrendo, de vontade ler o próximo livro, e funciono muito bem na Marca de Atena.

Uma coisa que eu não gostei foi como o Tártaro foi abordado. Eu acho que em base ele tenha sido bem abordado, faltou mais perigos (não que não existam) no tártaro.

 Certos momentos do livro Riordan usou muito personagens/acontecimentos dos livros anteriores, o que foi algo muito legal, que super caiu bem no decorrer do livro.

Algumas partes  da profecia "parecem" que foram explicadas e outras tivemos varias duvidas, o que abre mais um espaço para o revelamento da profecia no final do ultimo livro.

Tivemos também grande desenvolvimento por parte de personagens que antes eram tratados como personagens que muitos não gostavam, e isso mostrou que cada um dos sete é precioso para a destruição de Gaia, mais pontos para Riordan.

O livro teve um final bastante triste, que pareceu para mim muito parecido com o final de A maldição do titã, porém isso de forma alguma me incomodou.

O livro é muito bom, se eu fosse dar uma nota ia ser 10, pois tem tudo que para mim caracteriza um ótimo livro.

Lembrando que o próximo livro sai esse nome, e tem como título Brasileiro: O sangue do Olimpo.