segunda-feira, 28 de julho de 2014

Resenha - Jogador numero 1 - Ernest Cline

Informações do livro:

Editora: LeYa.
Autor: Ernest Cline.
Páginas: 462.
Título original: Ready Player One.


Sinopse: 

Cinco estranhos e uma coisa em comum: a caça ao tesouro. Achar as pistas nesta guerra definirá o destino da humanidade. Em um futuro não muito distante, as pessoas abriram mão da vida real para viver em uma plataforma chamada Oasis. Neste mundo distópico, pistas são deixadas pelo criador do programa e quem achá-las herdará toda a sua fortuna. Como a maior parte da humanidade, o jovem Wade Watts escapa de sua miséria em Oasis. Mas ter achado a primeira pista para o tesouro deixou sua vida bastante complicada. De repente, parece que o mundo inteiro acompanha seus passos, e outros competidores se juntam à caçada. Só ele sabe onde encontrar as outras pistas: filmes, séries e músicas de uma época que o mundo era um bom lugar para viver. Para Wade, o que resta é vencer – pois esta é a única chance de sobrevivência.

Resenha:

Jogador numero 1 é sem duvidas o melhor livro que já li. Para mim apenas 3 características caracterizam um ótimo livro: Um bom enredo, ótimos personagens e um bom desenvolvimento. Porém essas características podem de nada valer se você não saber como usa-las em seu livro.

A história de Jogador numero 1 se passa no ano de 2044. Com a terra em que praticamento todos os elementos naturais estão escassos, as pessoas passam fome e milhares de pessoas não tem trabalho, a unica maneira de "esquecer" isso tudo é através do OASSIS. 

O OASSIS é um jogo de ultra realidade virtual, que com pelo menos uma luva e um óculos, você consegue entrar nesse mundo. O OASSIS é divido em uma série de MUITOS planetas em que cada um é destinado a alguma coisa. Você pode estudar, se socializar com pessoas de todo o planeta, comprar uma casa... E por ai vai. Porém o OASSIS também possui características de um RPG, como você poder upar de nível, ganhar items matando monstros e ai vai...

A trama começa quando o criador do OASSIS morre, e como ele não tinha nenhum herdeiro para deixar sua grande fortuna, ele deixou toda a sua fortuna para quem achar um easter egg que Halliday implantou dentro do OASSIS, porém para conseguir achar o easter egg, a pessoa terá que achar três chaves e desvendar seus enigmas passando por uma série de desafios que tem como base a cultura pop dos anos 80, época da infância de Halliday e época que amava.

O livro é um livro CHEIO de referencias de jogos, filmes e musicas dos anos 80 o que vai aumentar muito o conhecimento de alguns sobre tal época, como também vai trazer um sentimento de nostalgia imenso para quem viveu nessa época. Temos também algumas referencias disfarçadas como por exemplo o nome do personagem principal, Wade Owen Watts, se pegássemos apenas a primeira letra de cada palavra teríamos: WOW, que é também a sigla de Word of Warcraft, popular jogo de RPG.

Agora vamos ao que eu achei desse livro. O livro é muito bom, muito bom mesmo. O autor consegue usar esse universo criado, porém eu acharia legal se o autor tivesse explorado mais o OASSIS naqueles planetas inspirados em jogos de RPG, porém fora isso o lugar foi muito bem explorado.

O livro mexe também com amigos virtuais. Mas para o final do livro quando Walde vai conhecer algum amigo(a), o livro nos mostra que nem todo mundo da internet é quem diz que é. 

O livro é uma grande sacada para nerds, geeks e especialmente gamers, porém isso não significa que outras pessoas não possam ler e amar esse livro.

Os personagens na minha opinião não foram muito bem caracterizados, na minha opinião se o livro tivesse a narração no minimo de Aech, Walde e Art3mis teríamos uma visão mais ampla da história, mas não acha que os sistema de narração seja ruim, mas poderia ser melhor.

Finalizando, o livro tem um enredo incrível, personagens não muito bem caracterizados e o autor desenvolve muito bem, e apesar do pequeno problema com os personagens, o livro com toda essa história dos anos 80 e o OASSIS consegue virar meu livro favorito.