quarta-feira, 5 de fevereiro de 2014

Resenha - O lado bom da vida - Matthew Quick






imformaçoes do livro: 

Editora: Intríseca.
Páginas: 256.
Autor: Matthew Quick.
Titulo original: Silver Linings Playbook.

                                               



"Pat Peoples, um ex-professor na casa dos 30 anos, acaba de sair de uma instituição psiquiátrica. Convencido de que passou apenas alguns meses naquele “lugar ruim”, Pat não se lembra do que o fez ir para lá. O que sabe é que Nikki, sua esposa, quis que ficassem um "tempo separados". Tentando recompor o quebra-cabeças de sua memória, agora repleta de lapsos, ele ainda precisa enfrentar uma realidade que não parece muito promissora. Com seu pai se recusando a falar com ele, a esposa negando-se a aceitar revê-lo e os amigos evitando comentar o que aconteceu antes da internação, Pat, agora viciado em exercícios físicos, está determinado a reorganizar as coisas e reconquistar sua mulher, porque acredita em finais felizes e no lado bom da vida."

Esse é um dos melhores livros que já li na minha vida.
Um daqueles que te fazem parecer que levou dois socos no olho de tanto passar a noite lendo. Pat peoples é a pessoa mais positiva que eu já vi, sério. Ele passa grande parte do livro sendo positivo.

Pat peoples não se lembra de quase nada, enquanto estava no "lugar ruim", na verdade uma clinica psiquiátrica.. Apenas que sua esposa Nikki pediu um tempo separado dele, que ele chama  de "tempo separados". Pat esta disposto a reconquistar Nikki, por isso ele começa uma série de exercícios para poder ficar o bom o bastante para Nikki. No lugar ruim, Pat faz um bom amigo chamado: Danni, que um dos personagens mais engraçados graças a seus estranhos conselhos.


A trama começa quando a mãe de Pat, Jeanie, tira ele do "lugar ruim". Assim que chega em casa Pat continua em espera do fim do tempo separados. Dessa forma ele tenta ficar um marido melhor para Nikki, que ele diz ser a causa do tempo separados, assim, lendo os livros que ela ensina, malhando por que ele diz que "Nikki gosta de homens com peitoral forte". Sua mãe acaba comprando vários equipamentos de ginastica.

Até que um dia seu antigo amigo Ronnie chama ele para jantar em sua casa como umas boas vindas de volta. Lá ele encontra Tiffany, uma viuvá com problemas psicológicos. Tiffany apesar de ser um tanto louca, ela é uma pessoa boa, e é uma grande parte da vida de Pat.

Mais tarde quando ele sai para correr, Tiffany segue ele. E assim eles acabam começando uma grande amizade.

O livro vai seguindo com Pat sempre vendo o lado bom das coisas, o que é muito legal, ele vai sendo mais positivo. Ele também tenta começar a ser gentil em vez de ter razão, o que é muito bom, e tudo isso por causa de Nikki.

Um personagem muito bom, é o pediatra de Pat, o Dr Patel. Que além de dar bons conselhos é um torcedor fanático dos Eagles.

O livro tem pequenas histórias/acontecimentos que fazem dele uma ótima leitura.

O livro traz uma grande lição de vida, a escrita é leve e o fim... Acho que não imaginaria um fim melhor, um pouco decepcionante para uns, mas muito bom para outros.
Eu achei o final verdadeiramente coerente com a história em si.
Traz personagens diferentes e com características bem definidas.

Recomendo essa leitura para todos que querem saber a apreciar a chance que nos dão, e o lado bom da vida.

Att: Natan.